Home / Blog / 4 dicas para definir prioridades em seu orçamento familiar

4 dicas para definir prioridades em seu orçamento familiar

O brasileiro tradicional costuma não ser conhecido por seu sucesso em controlar bem as finanças pessoais. Em geral, as pessoas têm muitas dificuldades em poupar e investir, por isso, mesmo quem tem uma boa renda muitas vezes se depara com dificuldades e dívidas. Mas não é preciso viver sempre preocupado com o seu bolso: você pode atingir a estabilidade financeira de uma forma relativamente simples! O segredo é somente definir as prioridades em seu orçamento familiar. Sabe como fazer isso? Confira nossas quatro dicas a seguir!

1. Pense no futuro

Muitas pessoas fazem um planejamento financeiro pensando no prazo de um mês ou em até uma semana. O problema é que prioridades se tornam diferentes ao longo do ano. No começo do ano, sua prioridade provavelmente é pagar os tributos típicos do período; enquanto isso, em dezembro, talvez a prioridade seja comprar um bom presente de Natal para seus filhos. Por isso, sempre tente planejar seu orçamento familiar a longo prazo – para um semestre, ou melhor, para o ano inteiro. Depois, ajuste conforme o necessário as mudanças de prioridades que acontecem ao longo do tempo.

2. Faça compras de acordo com seu objetivo

Só é possível definir prioridades em seu orçamento familiar quando você estabelece os objetivos. Esses objetivos determinam quais gastos serão mantidos ou não. Se o seu objetivo é comprar um carro novo, você vai precisar fazer ajustes financeiros para alcançar esse propósito, o que pode incluir abandonar, por exemplo, o polimento mensal do seu veículo atual. Se você tem o objetivo de comprar uma casa nova, talvez precise parar com as reformas na atual residência.

A princípio, pode parecer que você está limitando demais os seus gastos, fazendo você se questionar se vale a pena todo o sacrifício que está sendo realizado. Entretanto, é importante lembrar de que esses investimentos também representam uma economia a longo prazo. Por exemplo: quando você finalmente tiver sua casa própria, vai poder retirar o aluguel do orçamento mensal e então terá mais dinheiro para fazer as coisas que realmente gosta, como viajar ou estudar.

Para atingir tais objetivos, através de um investimento mais acessível, você pode optar pelo consórcio, por exemplo. Isto permite pagar pelo imóvel ou automóvel em parcelas mais suaves e sem juros. Assim, o impacto sobre o seu orçamento familiar não é tão grande.

3. Conhece a regra 50/20/30 ?

Na hora de definir prioridades em seu orçamento familiar, você pode usar uma regra simples para determinar para onde seu dinheiro deve ir. A vantagem de utilizar essa regra é a praticidade em saber para onde direcionar seu orçamento.

Os primeiros 50% da sua renda familiar devem ir para os gastos fixos – compras mensais, impostos, combustível, escola. Em seguida, 20% do orçamento familiar devem ser investidos em algo que possa garantir a segurança de sua família no futuro – por exemplo, em um consórcio para a compra de um carro ou imóvel. Já os 30% restantes ficam para gastos variáveis, seja um jantar fora ou um reparo na televisão. Como esse método determina exatamente o que pode ser gasto em cada categoria, o excedente que não for realmente importante terá que ser, naturalmente, cortado das despesas.

4. Identifique o que é desnecessário

Quando você define prioridades, é possível identificar gastos desnecessários. Não é preciso cortar tudo que seja dispensável em sua rotina, mais é preciso reconhecer quais gastos não agregam nada a sua família, e muito menos ao seu orçamento familiar.

A sexta feira da pizza, onde toda sua família se reúne, ao invés de ser todas as sextas do mês, você pode reduzir para apenas uma ou duas vezes por mês. Mas, por outro lado aquele pacote extra de dados do celular pode ser reduzido, e você pode usar o Wi-fi da padaria que almoça.

Quando é definido prioridades em um orçamento familiar, alguns sacrifícios são necessários. Mas, não veja pelo lado negativo dos fatos. O resultado é claro: quando se define prioridades o orçamento familiar, fica mais equilibrado e menos apertado.

Conte pra gente, como você está fazendo seu orçamento familiar? Divida suas experiências!

5 thoughts on “4 dicas para definir prioridades em seu orçamento familiar

  1. Pingback: Vale a pena iniciar um investimento agora?

  2. Douglas says:

    Bom dia!

    Curti, muito essa fica! Eu sempre trabalhei com orçamento familiar, mas, nunca de forma detalhada.
    Eu sei para onde o dinheiro vai, porém, nunca defini prioridades.

    Show é história dos 50/20/30.

    Obrigado!

    • Consorlina says:

      Olá Douglas, tudo bem?

      No Consórcio Tradição, você pode unir dois tipos de lance: o livre (do seu próprio bolso) e o embutido (utiliza como pagamento parte da carta de crédito)
      Entre em contato com nossa central de atendimento para verificar mais informações: 0800-877-0020 | 4003-5090 ou WhatsApp (11) 98917-8189

      Att,

      Lina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − seis =